+351 914 132 130 info@growunder.com
Principais tendências de marketing digital para 2021

Principais tendências de marketing digital para 2021

No virar da página para um novo ano, apresentamos-lhe as previsões para os dias que aí vêm, com as principais tendências de marketing digital para 2021. Confirme se a sua empresa está no caminho certo...

O louco ano de 2020 marcou-nos a todos, para o bem e para o mal. A par do grande desafio de escapar ao vírus, tivemos de nos adaptar ao caos e à loucura da nova ordem. Mas também as empresas tiveram de evoluir no meio das incertezas e das dificuldades.

Em tempos de crise global, muitos tiveram de se atualizar, aderindo a novas "modas". Tecnologias inovadoras entraram-nos pela casa adentro e o teletrabalho impôs-se definitivamente. A par disso, foi preciso ajustar métodos e procedimentos.

No domínio do marketing digital, foi apenas mais um ajuste, pois nesta área as tendências mudam à velocidade da luz! Os profissionais do setor estão habituados a adaptarem-se constantemente para chegarem às audiências certas.

Ora, a melhor forma de agilizar essa adaptação é estando sempre com um pé à frente da concorrência. Para isso, é preciso acompanhar todas as novidades e prever as futuras tendências

Para ajudar, vamos revelar-lhe, de seguida, as principais tendências que se avizinham…

10 tendências de marketing digital para 2021 

  • 1. Conteúdo gerado pelo utilizador

Estamos a falar de vídeos, imagens e reviews, entre outros conteúdos, que são criados pelos consumidores e cujo potencial é cada vez mais utilizado no marketing digital. 

O user-generated content ou conteúdo gerado pelo utilizador pode ser muito mais persuasivo e gerar maior credibilidade e interesse por uma marca. A sua autenticidade é muito eficaz a criar uma corrente de "passa-palavra" positiva. 

Além disso, aproxima as marcas dos seus consumidores porque assenta em pessoas e estilos de vida comuns, reportando para vivências com as quais a audiência se pode facilmente identificar. Portanto, "humaniza" as marcas através do empoderamento do consumidor. 

A pandemia de covid-19 veio fortalecer a importância do user-generated content e dar-lhe ainda mais palco, fruto dos condicionalismos do confinamento e do distanciamento social. Muitas marcas têm usado imagens de consumidores fechados em casa nas suas campanhas.

  • 2. Conteúdo de marca de alta qualidade

A par daquilo que os utilizadores podem aportar a uma estratégia de marketing digital, as marcas vão continuar a produzir conteúdos próprios. Mas serão, cada vez mais, de alta qualidade.

O conteúdo de marca irá muito para lá da mera venda ou divulgação de um produto. A ideia é criar experiências únicas e inesquecíveis para os consumidores, apostando em lógicas que se podem encontrar noutras áreas, como, por exemplo, no gaming.

O objetivo é captar a atenção da audiência e conseguir destacar-se da concorrência.

  • 3. Social Commerce

As redes sociais são o grande palco do marketing digital e o ajustamento à crise de covid-19 também fez disparar as vendas online. Portanto, está criada a equação perfeita para que o social commerce, ou seja, a venda nas redes sociais, floresça em 2021.

Os consumidores procuram, mais frequentemente, inspiração para compras ou para tirarem dúvidas nas redes sociais. Portanto, é preciso estar onde o público-alvo está. Assim, cada vez mais marcas vendem os seus produtos nas redes sociais.

De resto, este é um campo onde as pequenas marcas e os negócios locais podem coexistir a par dos gigantes mundiais. 

  • 4. Ativismo de marca

Há um interesse crescente nas redes sociais por questões ambientais e sociais, entre outras. Também as empresas estão a assumir cada vez mais políticas de responsabilidade social, enveredando pela tendência do marketing social.

O que é marketing social: exemplos e como fazer (growunder.com)

O apoio de grandes marcas ao movimento Black Lives Matter ou a forma como outras financiam programas de agricultura biológica e/ou de proteção do ambiente encaixam-se neste tipo de estratégias que vão continuar a crescer em 2021.

É uma forma de dar espaço e visibilidade às marcas através dos valores que defendem. Mas é importante que esse ativismo de marca seja autêntico – pois fingir pode sair muito caro!

  • 5. Google Core Web Vitals

O Core Web Vitals é um conjunto de fatores utilizados para definir o ranking do Google a partir de 2021. Esses fatores estão, basicamente, associados à experiência de navegação do utilizador, sendo que o Google quer premiar os sites que apliquem as melhores práticas.

Os fatores do Core Web Vitals são guidelines para que developers, designers e especialistas de SEO se foquem no que é essencial em termos daquilo que o Google valoriza quanto à experiência do utilizador. 

Assim, estão relacionados com o carregamento do site e com a interação do utilizador com o mesmo, designadamente com os três pontos fundamentais que se seguem:

- Largest contentful paint

Esta métrica mede o tempo que um site leva para mostrar ao utilizador o maior conteúdo possível no ecrã pronto para interação. Considera apenas o conteúdo que aparece de imediato sem que se faça scroll. 

Um site que demorar muito tempo a carregar, é penalizado no ranking do Google.

- First input delay

Neste caso, está em causa a primeira impressão que um utilizador tem de um site quanto à sua interatividade e capacidade de resposta. 

Mede o tempo que passa entre a primeira interação do utilizador com uma página (por exemplo, um click num link) com o tempo em que o browser fica realmente pronto para receber essa interação. 

- Cumulative layout shift

Este fator está relacionado com a estabilidade do layout durante o carregamento da página. Interrupções ou saltos imprevisíveis a meio são um mau sinal, pois forçam uma má experiência para o utilizador e podem levá-lo a sair da página de imediato. 

  • 6. Marketing de nostalgia 

O marketing de nostalgia é a "comida de conforto" da publicidade, como dizem alguns. Deitar um olhar sobre o passado para, por exemplo, recuperar memórias da infância e adolescência, pode ser reconfortante, especialmente nestes tempos de pandemia. 

Por outro lado, também pode incentivar à compra de uma forma quase inconsciente. É o chamado "neuro marketing".

Há estudos científicos que vincam que a nostalgia cria sentimentos de pertença e de conexão, retirando também a pressão das incertezas do futuro. 

  • 7. Directos com vídeos e webinars

Outra tendência que a pandemia veio consolidar são os lives na Internet. A impossibilidade de organizar eventos de forma presencial catapultou-os para o universo online.

Já antes da pandemia os live videos estavam em alta, mas com o arrastar do confinamento e das restrições, tornaram-se uma tendência que veio mesmo para ficar. Até porque permitem transmitir uma mensagem de forma eficaz a rápida.

Também os webinars, através de masterclasses e sessões exclusivas, ou de abordagens mais interactivas, são outra das tendências que tira partido do modo em direto para conseguir chegar a mais públicos.

Tendencias de marketing digital Reels do Instagram

  • 8. Reels do Instagram 

Na onda dos lives e do chamado video marketing, convém destacar ainda os Reels do Instagram que são a resposta desta rede social à popularidade do TikTok.

Os Reels são vídeos curtos, de cerca de 15 a 30 segundos, que podem ilustrar momentos do dia-a-dia de uma empresa, o antes e depois de uma dada transformação, entre outros instantâneos. 

Podem incluir texto e música para serem mais apelativos, além de deverem ter uma legenda com as hashtags certas e com um Call To Action irresistível.

São uma excelente forma de aumentar a lista de seguidores no Instagram, bem como de ampliar a visibilidade.

  • 9. SEO no Instagram 

Em 2020, a rede social anunciou pesquisas mais amigáveis na rede social, sem ser necessário recorrer a hashtags. Assim, é possível pesquisar vídeos, imagens e perfis por termos e palavras-chave, o que facilita a vida dos utilizadores.

Isto significa também que a lógica da otimização para motores de busca (SEO) chegou ao Instagram e, portanto, é preciso ter o cuidado de usar as palavras certas nas publicações e nas legendas de fotografias e vídeos. Da mesma forma, é importante produzir conteúdo relevante para o seu nicho de atuação.

Além disso, é importante seguir contas semelhantes e incluir uma keyword relevante na biografia na rede social. Tudo para garantir a otimização para as buscas. 

  • 10. Agile Marketing 

O Agile Marketing é uma nova tendência que vem ganhando força nos últimos anos, a par do crescimento desta abordagem ágil. Está em causa uma perspetiva que olha para a realização do trabalho por ciclos, com a divisão de projetos em tarefas menores e sucessivas entregas.

É uma estratégia que permite aumentar a produtividade, bem como entregar resultados de forma mais rápida. Contudo, é preciso fazer um excelente planeamento para que o agile marketing produza efeitos.

Um dos pontos importantes desta abordagem passa pela abertura para alterações de última hora, numa adaptação contínua às necessidades e aos problemas que possam surgir. 

O grande segredo está na capacidade de responder aos novos desafios da forma mais rápida possível. Quem o fizer bem, ganha uma vantagem competitiva decisiva.

Concluindo...

As tendências de marketing digital para 2021 aqui expostas denotam aquilo que vem sendo, cada vez mais, importante neste domínio. Mais do que colecionar conexões e resultados, o essencial é construir relacionamentos.

Assim, se espera uma personalização crescente das comunicações, com vista a fortalecer o engajamento dos consumidores com as marcas.

Aquilo que os marketeers mais devem desejar é estabelecer ligações autênticas, focando-se não apenas nas necessidades dos consumidores, mas também nos valores que norteiam as suas vidas.

Descubra também Como deve ser um Departamento de Marketing na era 4.0?

logo growunder white 223x45px

Somos uma empresa formada por colaboradores que trabalham remotamente, focada e especializada na consultoria e administração de websites.

Contactos

Av da República 6-1Esq
1050-191 Lisboa
Portugal