+351 914 132 130 info@growunder.com
Como deve ser um Departamento de Marketing na era 4.0

Como deve ser um Departamento de Marketing na era 4.0

A crescente digitalização das nossas vidas, acelerada pela pandemia de covid-19,  cria oportunidades de emprego e molda as profissões de futuro - e já do presente. Venha perceber como esta realidade influencia o Marketing na era da Economia 4.0.

Falar em marketing, atualmente, é ter sempre presente uma estratégia para o universo online. Assim, o marketing digital é o grande dono e senhor dos investimentos que as empresas fazem nesta área.

Essa circunstância reflete a crescente digitalização de todos os setores da nossa sociedade, uma tendência que foi acelerada pela pandemia de covid-19. O caminho já está feito e voltar atrás é impossível! Os que revelarem incapacidade para apanhar este comboio da Economia 4.0 ficarão irremediavelmente ultrapassados.

Também os trabalhadores precisam de se adaptar aos novos tempos. Uma verdade que é especialmente adequada à realidade do marketing, onde o mercado é altamente competitivo e exigente, com forte concorrência.

Desta forma, é importante investir na formação contínua, procurando especializações que vão ao encontro das necessidades do mercado.

Os recrutadores na área do marketing procuram, cada vez mais, especialistas multifacetados, com conhecimentos diversos em áreas tão distintas como segurança informática, e-commerce, data analytics e social media.

As profissões de futuro na área do marketing

No relatório "Emerging Jobs Report 2020" divulgado pelo LinkedIn, é possível encontrar referências a algumas profissões do futuro, entre as quais várias na área do marketing.

Os novos comportamentos de compra do consumidor, bem como a inovação na forma como as pessoas se relacionam com as marcas, obrigam os profissionais do setor a competências renovadas. 

Se alguns pensam que o crescente recurso à tecnologia desvaloriza o papel humano neste processo, é um grande engano! As pessoas e as relações estão, cada vez mais, no centro do marketing, até pela crescente preponderância das redes sociais.

O grande segredo está em conseguir unir as mais-valias de profissionais competentes e qualificados com as virtudes das tecnologias avançadas.

Nesse sentido, os Departamentos de Marketing precisam de se ajustar à nova realidade. 

Como deve ser um departamento de marketing 3

Confirme, já de seguida, quais são as profissões de futuro nesta área e que qualquer Departamento de Marketing precisa de ter já no presente:

  • Marketing Manager / Gestor de Marketing

É o responsável por conceber e implementar a estratégia de promoção de um produto/serviço. Precisa de ter excelentes conhecimentos do mercado, da concorrência e do seu público-alvo.

  • Digital Marketing Manager / Gestor de Marketing Digital

Cabe-lhe dirigir os projetos digitais relacionados com a estratégia de marketing alinhavada. Tem de ter conhecimentos de áreas como SEO, Google AdWords, email marketing, redes sociais e Google Analytics.

  • Social Media Manager / Gestor de Redes Sociais

Tem nas mãos a estratégia de uma marca ou empresa no campo das redes sociais. Portanto, precisa de estar sempre atento a novas tendências, por exemplo no que se refere aos comportamentos de compra dos consumidores e a ações dos concorrentes.

  • Digital Manager / Gestor Digital

O seu foco é a melhoria da visibilidade de uma marca na Internet. Assim, está especialmente preocupado com dados como as taxas de conversão e de faturação, bem como com a estratégia de SEM - Search Engine Marketing e com a gestão global dos conteúdos digitais.

  • Traffic Manager / Gestor de Tráfego

Este profissional tem um papel muito importante no acompanhamento do tráfego na Internet. O seu objetivo é otimizar as visitas aos sites para conseguir atrair os utilizadores certos e, assim, aumentar as vendas. KPI’s (Key Performance Indicators) e ROI (Return On Investment ou Retorno sobre Investimento) são chavões essenciais para a função.

  • Project Manager / Gestor de Produto

As suas competências passam por acompanhar o desenvolvimento de um projeto desde o arranque até à implementação. Portanto, deve fazer a ponte entre a equipa de marketing e developers, web designers, webmasters e gestores de conteúdos.  

  • Customer Relationship Manager / Gestor de Relação com o Cliente

Nos dias que correm, esta função é primordial, já que o seu papel passa por garantir a satisfação do cliente. Pode ser uma área especialmente desafiante, pois os consumidores são, cada vez mais, difíceis de agradar.

  • E-commerce Manager / Gestor de E-commerce

Trata-se de um profissional multifacetado cujas tarefas passam pelos domínios das vendas, do marketing e da gestão web. Pode gerir uma loja online ou trabalhar diretamente nas redes sociais ou noutras plataformas. De qualquer dos modos, precisa de ter conhecimentos de SEO - Otimização para motores de busca e de SEM, entre outros.

  • UX Designer / Designer UX

Esta é outra função essencial em tempos onde o cliente tem sempre razão. O UX Designer, como o nome indica, está focado no User Experience Design, ou seja, em garantir que o design a implementar responde às necessidades dos utilizadores, facilitando a sua interação com os conteúdos. Uma boa parte do seu trabalho passa por tornar os sites acessíveis e responsive para todos os dispositivos.

  • Gestor de Comunicação Digital

Além das preocupações com o marketing e a comunicação externa, também atua ao nível da comunicação interna de uma empresa, no sentido de melhorar as relações e criar uma imagem positiva da mesma. A criatividade é uma mais-valia para esta função.

A importância das soft skills 

Na atualidade, já há diretores e CEOS de grandes empresas a perspetivar o futuro em termos de Recursos Humanos e é evidente que há funções que vão desaparecer, enquanto outras vão nascer.

Neste processo, é preciso avaliar o denominado "skills gap risk". Este conceito reporta à diferença entre as skills ou competências de que uma empresa precisa e as que ela está de facto a encontrar entre os talentos disponíveis.

Em certas áreas, essa lacuna de competências é óbvia e um problema que limita o desenvolvimento digital das empresas.

Hard skills vs Soft skills

Para os profissionais que procuram novas experiências profissionais ou simplesmente um emprego, é importante perceber o mercado de trabalho para saber aproveitar as oportunidades que este oferece.

Assim, é sempre conveniente apostar no desenvolvimento das chamadas hard skills, ou seja, um bom currículo profissional com experiência, cursos reconhecidos, pós-graduações e MBAs em instituições conceituadas.

Mas as hards skills são apenas uma parte do que os empregadores procuram. Atualmente, são as soft skills que podem fazer a diferença na hora de encontrar um emprego.

As soft skills estão relacionadas com aspetos da personalidade e do comportamento dos profissionais, bem como com os seus interesses. Estes fatores podem refletir aptidões mentais, sociais e emocionais dos trabalhadores que se vão refletir no ambiente da empresa e na sua produtividade.

A capacidade de adaptação e a agilidade são soft skills altamente valorizadas nos dias que correm. Mas também a capacidade de colaborar remotamente, bem como a facilidade de comunicação digital e a criatividade são importantes.

Como deve ser um departamento de marketing 1

Soft skills essenciais no mercado de trabalho atual

  • Boa capacidade de comunicação.
  • Saber trabalhar em equipa.
  • Conseguir lidar com a pressão.
  • Espírito de iniciativa e dinamismo.
  • Criatividade e sentido de inovação.
  • Flexibilidade e alta capacidade de adaptação.
  • Pensamento crítico e analítico.
  • Alta motivação para o trabalho.
  • Capacidade de organização e de gestão do próprio tempo.
  • Autonomia e capacidade de tomar decisões.
  • Capacidade de resolução de problemas e de conflitos.
  • Boa ética laboral.
  • Abertura para aprender sempre mais e para reaprender novos métodos.

Estas soft skills podem depender da personalidade da pessoa, mas também se aprendem com a rotina de trabalho, no contacto com outras pessoas e com diversas experiências profissionais. Contudo, são moldadas, sobretudo, devido a um esforço pessoal.

No fundo, é também um processo interno que passa por saber ouvir os outros e por aprender a lidar com as próprias emoções. Inevitavelmente, a forma como se consegue fazer isso implica benefícios ou prejuízos para o ambiente de trabalho.

Em conclusão...

 A Economia 4.0 é já uma certeza em muitos setores, com o digital e o real como faces da mesma moeda, tornando-se indissociáveis.

Nesta quarta revolução industrial, há funções e profissões condenadas ao desaparecimento. Contudo, são as pessoas o grande motor da mudança. A tecnologia, por mais avançada que seja, precisa de mãos humanas para alcançar os objetivos determinados.

Assim, as pessoas são indispensáveis neste processo, nomeadamente nos Departamentos de Marketing que precisam de profissionais com as competências certas para poder rentabilizar os softwares avançados que existem. 

Dispensáveis serão aqueles/aquelas que revelarem incapacidade para se adaptarem aos novos tempos. Para quem tiver abertura para as mudanças que já se notam na nossa sociedade, é uma excelente oportunidade de renovação e transformação.

Está pronto/pronta para o desafio?

logo growunder white 223x45px

Somos uma empresa formada por colaboradores que trabalham remotamente, focada e especializada na consultoria e administração de websites.

Contactos

Av da República 6-1Esq
1050-191 Lisboa
Portugal