+351 914 132 130 info@growunder.com
  • Entrada
  • Blog
  • Dicas
  • Site lento? Conheça 5 ferramentas para avaliar o page speed
Page Speed

Site lento? Conheça 5 ferramentas para avaliar o page speed

Quem é que gosta de aceder a um site e ficar à espera que este carregue? São três ou quatro segundos que parecem uma eternidade e, quando damos por nós, já carregámos em “Voltar” ou fechámos a janela. Mau para o utilizador, que não teve acesso à informação que procurava; péssimo para o website em si, que perde tráfego e credibilidade. Vejamos como evitar um page speed lento.

Para quem trabalha em Desenvolvimento Web, quantas vezes não é um orgulho ver que, ao fim de tantas horas de trabalho, foi possível criar ou refazer o design de um site que ficou muito apelativo. O problema surge quando percebemos que, afinal, o nosso bonito website não está tão rápido como deveria ser.

Ter um site lento é uma estrada direta para que os utilizadores o abandonem antes de poderem converter. Contudo, nem sempre é fácil determinar a causa, mas é muito importante fazer o diagnóstico e resolver os problemas encontrados rapidamente.

 

Quer conhecer as causas do seu site lento?

O que é o page speed?

O page speed diz respeito à quantidade de tempo que uma página web demora a carregar.

Uma página web é composta por uma série de ativos: HTML, CSS, JavaScript, vídeos e imagens. Cada um destes gera uma requisição (request) para disponibilizar aquilo que o utilizador vê num website. À partida, quanto mais elevado for o número de requisições no site, mais lento será o tempo de carregamento.

O valor de referência aceite como o tempo máximo que um website deve demorar a carregar, tanto no computador (desktop) como em dispositivos móveis (mobile), é de 3 segundos.

Porque é que se deve preocupar com o page speed?

Perante os mais de 200 fatores que o Google utiliza para atribuir o ranking a um website, o site speed é um dos preferenciais, assumido pelo próprio Google em 2010 para as pesquisas em desktop.

Quanto mais rápido for um site, menor é a sua bounce rate – sites com maior velocidade têm mais chances de ficar melhor posicionados nas páginas de resultados dos motores de busca, tendo em conta que oferecem uma melhor experiência (mais rápida e estável) ao utilizador.

Para qualquer site é crucial estar situado na primeira página do Google - ou seja, nos primeiros 10 resultados de pesquisa -, pois é aqui que reside a maioria dos cliques em websites. Estar relegado para a segunda página reduz drasticamente a hipótese de ter cliques, tráfego e, naturalmente, conversões.

Leia ainda: 18 Ferramentas do Google que são indispensáveis

Estudo da Backlinko revela que websites com maior tempo de permanência do utilizador apresentam naturalmente melhores rankings

Ao analisar 11,8 milhões de resultados de pesquisas no Google, um estudo da Backlinko concluiu que websites que possuem um tempo de permanência dos seus utilizadores (average time on site) acima da média tendem a estar melhor posicionados no Google.

Naturalmente, um website cujas páginas carregam rapidamente faz com que os utilizadores queiram despender mais tempo no mesmo. Indiretamente, o page speed pode acabar, assim, por favorecer os rankings nos motores de busca, pese embora não se verifique uma correlação direta.

O Google está cada vez mais exigente com o page speed

Se 2010 ficou marcado pelas revelações do Google relativamente à utilização do site speed como fator de ranking em desktop, 2018 foi o ano que se anunciou que o page speed passaria a ser um fator de ranking para pesquisas em mobile, numa atualização que ficou conhecida por Speed Update.

Por sua vez, 2021 vem confirmar ainda mais a importância de se oferecer uma melhor experiência ao utilizador, visto que é o ano do chamado Page Experience Update: este mede alguns aspetos sobre a forma como os utilizadores percecionam a sua interação com uma página.

Websites que não forem user-friendly serão fortemente afetados por este update no algoritmo. No entanto, serão penalizadas apenas páginas individualmente, ou seja, se um site tiver somente algumas páginas que não oferecem uma experiência tão boa, mas outras que são user-friendly, não se penalizará o site como um todo.

No fundo, enquanto utilizadores que navegam na Internet, o que queremos é encontrar respostas para as nossas perguntas o mais rápido possível – e o Google sabe disso.

O que é que faz com que uma página fique lenta a carregar?

As causas mais comuns são:

  • Hosting;
  • Grandes ficheiros de CSS e JavaScript;
  • Imagens pesadas;
  • Plugins, apps e widgets (portanto, scripts de terceiros);
  • Utilização de temas/templates;
  • Redireccionamentos/cadeias de redireccionamentos.

Veja também: Plugin de SEO para Joomla - vantagens e como usar

5 Ferramentas para medir o page speed

Atualmente, o diagnóstico das causas que afetam o page speed encontra-se facilitado devido a uma série de ferramentas que não apenas atribuem uma espécie de pontuação à página que se está a avaliar, como também identificam os elementos que estão a pesar e ainda dão recomendações para resolução.

A não esquecer: avaliar o page speed de desktop e mobile em separado.

#1 – PageSpeed Insights: a mais comum para análise desktop

Ao inserir um URL na PageSpeed Insights e depois de carregar em “Analisar”, esta ferramenta mostra a duração, em segundos, que cada um dos componentes dos Core Web Vitals demora a carregar para esse URL.

Nas secções abaixo, designadas por “Oportunidades” e “Diagnósticos”, são dadas sugestões para que a página seja carregada de forma mais rápida, apresentando-se ainda a poupança estimada, em segundos, mediante a resolução de cada um dos tópicos apresentados.

#2 – Test My Site: a mais usada para mobile

A ferramenta atualmente mais usada para avaliar o page speed em dispositivos móveis é a Test My Site, que oferece um relatório detalhado de como a página do URL inserido se comporta face aos padrões da indústria.

Após analisar o URL colocado nesta tool, a mesma indicará qual é o respetivo mobile page speed e se precisa de fazer alterações para o tornar mais rápido.

Além disso, permite enviar, para o email, um relatório completo com recomendações de ferramentas para melhorar o page speed e sugestões de otimização personalizadas.

 

Precisa de ajuda para tornar o seu site mais rápido em dispositivos móveis?

#3 – GTmetrix: uma das mais completas

A GTmetrix realiza testes de latência por localização, apresentando uma visão detalhada do carregamento de uma página web com as várias requisições em cascata e dando informações específicas acerca da utilização de CDN (Content Delivery Network), otimização de imagens, etc.

Por defeito, esta ferramenta realiza testes a partir do Canadá, pelo que, se a sua localização for outra, deve criar uma conta e fazer o registo no site (que inclui uma versão gratuita).

Uma das maiores vantagens da GTmetrix assenta no facto de fornecer, para cada uma das recomendações dadas, uma explicação detalhada de como se pode resolver cada um dos problemas e do impacto que cada um tem no site em questão, para tal bastando que o utilizador carregue em cima da recomendação e depois no botão azul intitulado “Learn how to improve this”.

#4 – Pingdom Website Speed Test

Sendo uma das ferramentas de diagnóstico de page speed mais utilizadas pela comunidade web do WordPress, a Pingdom é considerada como a mais simples de usar e compreender.

Dentro de cada uma das sugestões de melhoria dadas, esta tool apresenta o significado de cada termo técnico, para que o utilizador compreenda o impacto do respetivo problema identificado no website que está a analisar.

Além disso, indica ainda o número de “response codes” encontrados no site e o peso, em KB e MB, de ficheiros de imagens, de CSS e de JavaScript.

Aproveite para ler também: Vantagens de um site WordPress para um negócio

#5 - Chrome User Experience Report (CrUX)

Alojado no BigQuery, o Chrome User Experience Report (CrUX) mostra métricas relacionadas com a experiência real de utilizadores do Chrome e essencialmente focadas na performance do tempo de carregamento do site.

Porém, esta ferramenta pode não ser de tão fácil utilização e análise como as restantes, uma vez que requer conhecimentos de SQL.

Quer melhorar a velocidade do seu site? Envolva estes elementos-chave da equipa

Normalmente, o diagnóstico dos problemas de site speed é feito pelo Analista de SEO/Technical SEO, que consegue identificar os pontos críticos e priorizar o que deve ser resolvido o quanto antes.

Porém, para resolução dos mesmos (que pode implicar limpezas no código, compressão de imagens, etc.) vão ser sempre necessários os designers e/ou os programadores, dependendo do assunto.

Será na junção destes três tipos de profissionais que conseguirá decerto trabalhar no sentido de ter o seu site (ou as suas principais landing pages) a carregar o mais rápido possível.

 

Temos profissionais que ajudam a tornar o seu site mais rápido.

logo growunder white 223x45px

Somos uma empresa formada por colaboradores que trabalham remotamente, focada e especializada na consultoria e administração de websites.

Contactos

Av da República 6-1Esq
1050-191 Lisboa
Portugal